O que é um freelancer? O guia essencial para quem está começando

  • Escrito por

O mercado freelancer cresceu muito nos últimos anos e não mostra sinais de desaceleração.

Compartilhe

Atualmente, os freelancers representam entre 35% e 40% da força de trabalho mundial e esses números devem chegar a 80% até 2030.

Freelancers em todo o mundo ganham em média 19 dólares por hora - aproximadamente 100 reais! Que loucura, não? Já viu que bom seria se você fizesse uns freelas para aumentar sua renda?

Vamos te passar todas as informações para iniciarou melhorar sua carreira de freelancer. Os melhores sitespara conseguir freelas, erros a evitar, quais os impostos aplicáveis e tudo o que precisa saber para ter uma carreira de sucesso como freelancer.

  • O que é um freelancer?
  • Quais os trabalhos mais procurados por freelancers?
  • O que é necessário para ser freelancer?
  • Conselhos para quem está começando a carreira
  • Quais as vantagens e desvantagens?
  • Quais os principais erros a evitar?
  • Principais plataformas para freelancers
  • Qual a diferença entre MEI, autônomo e freelancer?
  • Ser freelancer é para você?

O que é um freelancer?

Um freelancer é um trabalhador autônomo que oferece serviços, muitas vezes trabalhando em vários projetos para vários clientes ao mesmo tempo.

Freelancers geralmente ganham dinheiro por trabalho, cobrando taxas horárias ou diárias por seu trabalho. Umtrabalho freelance geralmente é de curto prazo.

Embora um freelancer não seja oficialmente empregado por outra empresa, ele pode ser subcontratado por outras empresas. É comum que freelancers trabalhem em vários trabalhos ou projetos diferentes ao mesmo tempo, mas alguns contratos de freelance podem restringir para quem mais o freelancer pode trabalhar até que concluam o projeto.

Alguns freelas mais comuns são nas indústrias criativas, como design gráfico, redação, desenvolvimento de sites ou fotografia. No entanto, os freelancers podem trabalhar em quase todos os setores de serviços, como tradução, consultoria, marketing, catering e até como digital influencers.

Quais os trabalhos mais procurados por freelancers?

É cada vez mais frequente ver nos sites de busca de empregos uma variedade crescente de empresas, organizações e agências - até entidades governamentais - contratando freelancers.

Você encontrará trabalho em quase todas as carreiras imagináveis, e os trabalhos freelance variam de pequenos projetos temporários a projetos de longo prazo em tempo integral.

Dos mais criativos aos mais rotineiros e repetitivos, estes são alguns dos freelas mais requisitados e que melhor pagam.

  1. Desenvolvimento web ou mobile - O desenvolvimento Web e móvel são dois dos trabalhos de programação de maior demanda no momento. Java, Swift, Python, Ruby, seja qual for a linguagem em que você é fluente, provavelmente há alguém procurando por você.
  2. Escritor ou editor - Escrever sempre foi uma das melhores oportunidades de trabalho autônomo. Para começar, você só precisa de um computador e de uma conexão ativa com a Internet. Além disso, o desenvolvimento de sua experiência vem por meio da prática e do feedback.
  3. Fotógrafo - Atualmente, a fotografia freelancer é a maneira mais eficaz de ganhar dinheiro  na área. A maioria dos negócios lucrativos de fotografia pode ser administrada individualmente ou com um parceiro, incluindo casamentos, produtos e fotografia imobiliária.
  4. Designer gráfico - Logotipo, temas de sites, infográficos, pôsteres, brochuras, panfletos, newsletters por e-mail, apresentações em PowerPoint ou design UX. As possibilidades são infinitas se você quiser ser um designer gráfico freelancer.
  5. Assistente virtual - Um assistente virtual é mais do que apenas uma secretária remota - o escopo de suas tarefas dependerá das necessidades do cliente. E se você conseguir um bom cliente, este pode ser um dos melhores trabalhos freelance remoto.
  6. Dublador ou voiceover - A indústria de dublagem é competitiva: é difícil se destacar e você precisa de competências e equipamentos para produzir a qualidade de trabalho que os clientes vão adorar.
  7. Digital Influencer - Apesar de ser diferente dos restantes trabalhos, um influenciador digital não deixa de ser um freelancer. Ele trabalha por sua conta, tem clientes, define seu horário de trabalho, o local onde trabalha, os projetos e no final cobra o seu próprio valor.
  8. Tradutor - é um dos freelas mais procurados em todos os sites de freelancers e um dos trabalhos mais oferecidos também. Em todo o mundo, empresas contratam freelancers, pagos por palavra ou por hora para traduzir tudo o que você pode imaginar.
  9. Marketing Digital - essa área é cada vez mais procurada tanto por empresas quanto por freelancers. Qualquer negócio pode usufruir do marketing digital e por isso, um bom profissional conseguirá arranjar um portfólio de clientes que precisam de SEO, email marketing, gestão de mídia sociais ou  projetar sua marca online.

O que é necessário para ser freelancer?

A primeira dúvida- uma que sempre surge - é, “Preciso ter um diploma para trabalhar como freelancer?” E a resposta é, “não”!

Não é necessário ter ou conseguir um diploma para começar sua carreira como freelancer.

Como vimos anteriormente, serão as suas competências reais que farão de você um bom freelancer. Serão  seu conhecimento e execução que mostrarão a qualidade do seu trabalho.

Porém, se você quiser adquirir uma nova competência, ou mesmo melhorar uma habilidade que já possui, então sim, vá aprender ela ou aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto.

Existem algumas qualidades que você deve possuir para se preparar para o sucesso como freelancer. Embora não seja uma lista abrangente, essas características darão uma ideia de onde você deve se concentrar.

Disciplina: Não há nenhum chefe observando você com o canto do olho ou colegas para julgá-lo quando você passa uma hora fazendo compras online em vez de trabalhar. A disciplina é necessária para se manter na linha.

Persistência: A persistência é sempre importante, mas principalmente quando você está apenas começando como freelancer e tentando desesperadamente encontrar um trabalho.

Resiliência: Há uma palavra que você ouvirá mais do que qualquer coisa como freelancer: não. Rejeição é o nome do jogo, e você vai precisar deixá-la rolar.

Organização: Você é responsável por muitas tarefas diferentes. Você precisa controlar suas receitas e despesas. Você precisa responder prontamente aos e-mails dos clientes e ficar em dia com seus prazos. Você precisa manter seus arquivos classificados e sua carga de trabalho simplificada.

Extrovertido: Você não precisa necessariamente ser extrovertido no sentido tradicional, mas precisa ser um pouco assertivo para conseguir novos clientes. Se você deseja expandir seus negócios, terá que se sentir confortável em estabelecer contatos e abordar estranhos, seja pessoalmente ou digitalmente.

Comunicativo: Ser freelancer envolve muita comunicação. Você precisa estar disposto a ter conversas difíceis - como negociar um preço mais alto ou romper com um cliente - e lidar com elas com tato e profissionalismo. Não há chefe ou outro colega para cuidar desse trabalho sujo para você.

Conselhos para quem está começando a carreira

Construir um novo negócio freelance pode ser difícil, um trabalho caracterizado por horários irregulares, uma luta para conseguir e manter clientes e dificuldades financeiras.

Sim, você está trabalhando muito, clientes não são fáceis de encontrar e precisam ser bem tratados - mas você tem uma visão de onde quer estar e o compromisso de fazer acontecer.

Assim, juntamos uma lista de seis coisas que você deve ter em mente enquanto começa sua carreira de freelancer.

1. Concentre-se no seu site

Hoje em dia, é quase impossível fazer negócios sem primeiro construir um site cativante e fácil de usar. O seu site não apenas atua como a face pública do seu freelance, mas também ajuda a garantir que os clientes possam entrar em contato com você e solicitar seus serviços.

Para obter os melhores resultados, invista dinheiro para garantir que seu site tenha uma aparência profissional em plataformas de desktop e móveis.

Além disso, você deve se esforçar para construir seu site com artigos e vídeos educacionais. O objetivo é estabelecer-se como um especialista na área de sua escolha.

2. Buscar múltiplas fontes de renda

É um fato da vida que o trabalho freelance vai e vem.

Se você deseja manter uma renda relativamente estável, é importante diversificar sua base de clientes. Ao aceitar vários clientes de tamanhos diferentes, você pode proteger sua carteira no caso de uma fonte de receita secar.

Além disso, explorar diferentes bases de clientes pode ajudá-lo a obter experiência em áreas novas e potencialmente lucrativas. Isso é crucial se você deseja expandir seus negócios a longo prazo.

3. Investir em marketing

Embora a Internet tenha possibilitado a conexão com clientes em todo o mundo, os freelancers ainda precisam se esforçar para comercializar seus serviços se desejam ter sucesso.

Antes de entrar no mundo do trabalho autônomo, é aconselhável compilar uma lista de maneiras pelas quais você pode atingir seu público-alvo.

Por exemplo, você pode participar de feiras e seminários, utilizar anúncios pay-per-click ou tomar medidas para melhorar a otimização do mecanismo de busca do seu site.

 Além disso, muitos freelancers estão recorrendo às mídias sociais para adquirir contatos e construir relacionamentos com clientes atuais e potenciais.

4. Faça amigos

Uma das desvantagens do freelancer é que você não tem amigos no escritório com quem possa debater e conversardiariamente. Para compensar essa falta, os autônomos devem se esforçar para fazer amizade com outras pessoas em seus setores, numa espécie de networking.

Se você não conhece outros freelancers em sua área, pode ingressar em um grupo online.

Outros freelancers não apenas podem recomendar ótimas ferramentas do ramo, mas também podem enviar algum trabalho para você durante um mês complicado.

5. Diminua a carga administrativa

Freelancers tendem a cobrar mais por hora do que seus colegas tradicionalmente empregados. No entanto, essa taxa horária mais alta deve compensar o fato de que grande parte da jornada de um trabalhador autônomo é considerada não faturável.

Afinal, você normalmente não pode cobrar o tempo gasto em tarefas administrativas, como agendar reuniões, responder a e-mails e criar e preencher faturas.

Para se manterem lucrativos, os freelancers precisam aumentar o preço do trabalho remunerado para compensar esse tempo perdido.

6. Guardedinheiro à parte para pagar seus impostos

Seus lucros autônomos são tributáveis. Existem vários tipos de impostos que você terá que pagar - imposto de renda e o INSS.

Os impostos de renda são os impostos federais devidos sobre os lucros de seu negócio. Ele obedece a uma tabela que muda todo  ano. Por isso, deve planejar o seu ano, fazendo as contas e deixando de parte algum dinheiro para pagar os impostos, para não ser apanhado de surpresa.

Quais as vantagens e desvantagens?

Cada trabalho tem prós e contras, e o freelancer não é diferente. Estar ciente dos desafios que terá pela frente pode garantir que você esteja preparado e lidando com a realidade.

Vantagens

  • Ter controle sobre sua carga de trabalho, os clientes com quem trabalha e sua renda é uma grande vantagem do freelancer. Quando você é freelancer, está no assento do motorista. Você determina quais empregos assumir, para quais clientes deseja trabalhar e seu nível de pagamento.
  • Flexibilidade e trabalho remoto. Na maioria das vezes, trabalhar em projetos autônomos envolverá trabalhar em home officee no horário que você escolher. Você com certezaterá prazos a cumprir, mas decidirá quando e onde trabalhar.

Desvantagens

  • Com o controle no máximo, vêm responsabilidades adicionais. Como freelancer, você é proprietário de uma empresa e precisa ficar por dentro de impostos, faturas, pagamentos recebidos, encontrar seu próprio seguro saúde e comprar cada software e tecnologia de que precisa para concluir seu trabalho.
  • A síndrome do banquete ou da fome é outra desvantagem real do freelancer. Em alguns meses você estará cheio de trabalho, enquanto em outros pode ser uma cidade fantasma. Você pode estar contando com um contrato consistente com um cliente, apenas para descobrir que ele não precisa mais de você repentinamente. Freelancing requer uma boa gestão de dinheiro e busca constante de novos clientes.

Quais os principais erros a evitar?

Vários adjetivos descrevem o trabalho freelance; fácil não é um deles. Então, por que as pessoas trabalham como freelancers?

Liberdade, flexibilidade e caminhos de carreira independentes são os principais motivos, de acordo com a International Freelancers Academy.

Converter essas razões em benefícios reais requer autogestão, criatividade e muito trabalho. Não, não é fácil, mas se você evitar esses erros comuns de freelancer, também não será muito difícil.

  1. Pensar como um funcionário; limitando suas horas de trabalho.

É ótimo quando você não tem chefe para lhe dizer o que fazer. Mas isso também significa que você é o único responsável por comercializar seus serviços, atualizar habilidades, negociar e monitorar pagamentos e priorizar projetos para cumprir os prazos.

Trabalhar apenas das 9 às 5 enquanto espera que as oportunidades surjam em seu caminho está entre os piores erros do freelancer. Pense como um empresário que faz tudo o que é necessário para entregar um trabalho de qualidade.

90% dos freelancers acreditam que a palavra empreendedor reflete uma certa mentalidade que os descreve, em vez de estritamente como tendo iniciado uma empresa. 

  1. Desempenho mínimo; apenas seguindo as instruções.

As empresas tradicionais vêm com protocolos e descrições de cargos que definem autoridade e estabelecem limites. No freelance, os clientes fornecem a justificativa, o histórico e os parâmetros para os projetos.

Você traz conhecimento, experiência e uma nova perspectiva. É uma relação entre iguais que colaboram em um projeto, mas você toma a iniciativa. Se seu estilo de trabalho é apenas fazer o que o cliente diz, ele começará a se perguntar por que o conquistou em primeiro lugar.

Despeje novas ideias e esteja pronto para justificar suas decisões criativas - mesmo quando isso contradizer seu ponto de vista - para mostrar como isso beneficiará seu objetivo. Suas opiniões e contribuições são parte do valor que você contribui.

  1. Procurar clientes aleatoriamente; aceitando todos os projetos.

Os fóruns de empregos online oferecem uma maneira descomplicada de encontrar clientes, mas apenas 6,3% dos freelancers acham que essa é uma maneira eficaz. As referências, o boca a boca e a rede pessoal/profissional oferecem as melhores possibilidades.

Empregar métodos eficazes para encontrar clientes é importante, mas a experiente freelancer e coach Celine Roque também enfatiza que “a base do freelancer de sucesso está em ser muito específico sobre quem são seus clientes ideais e trabalhar apenas com pessoas que se enquadram nessa descrição”.

Candidatar-se a todos os empregos disponíveis está entre os erros de freelancer mais comuns que podem impedi-lo de fazer um trabalho que você não gosta para pessoas que o tratam como uma mercadoria.

Formule seus critérios de clientes ideais que o respeitem como um igual e cujos negócios estejam alinhados aos seus valores. Você irá economizar tempo e energia e poderá então se concentrar em tipos específicos de clientes e negócios.

  1. Aceitar salários baixos; ignorando o aspecto da renda.

Os critérios acima evitam problemas em eliminar projetos que não se encaixam no que realmente o comove. Certamente, eu gostava de trabalhar com clientes agradecidos cujos valores e objetivos ressoavam com os meus. A desvantagem, percebi, era que eu usava as relações de trabalho agradáveis ​​para justificar aceitar menos pagamento.

Oferecer-se para trabalhar por um preço baixo ou sem remuneração é algo natural quando você deseja apoiar comunidades online ou indivíduos cuja defesa também compartilha.

Mas quando você faz isso com muita frequência, pode ter uma percepção distorcida de seu valor. Estabeleça com firmeza o valor de sua contribuição e seja pago de acordo com os padrões globais da indústria para manter seu freelance.

  1. Não comunicar o suficiente; deixando coisas não ditas.

O dicionário de Cambridge define a expressão “nem precisa falar” como algo que é óbvio. No freelance, onde os clientes vêm de diversas culturas e vivem em vários continentes, nada é óbvio! Vale a pena dizer tudo e é melhor colocá-lo por escrito - propostas, resultados, contratos, apresentações, marcos e tudo o mais.

Um estudo de práticas recomendadas concluiu que um entendimento compartilhado das metas de cada um é a chave para relacionamentos de terceirização bem-sucedidos. Não presuma que suas metas são claras para seus clientes ou que você entende seus objetivos.

Repita, parafraseie e reconfirme para ter certeza de que se entendem. Estabeleça linhas de comunicação desde o início, esclarecendo quem é o responsável pelo projeto. Seja acessível. Forneça seus dados de contato e os melhores horários para entrar em contato com você. Responda prontamente às mensagens enquanto observa as diferenças de fuso horário e feriados culturais.

  1. Não sugerir outro projeto possível; perder a conexão.

O seu melhor futuro cliente é o seu cliente anterior ou atual. Por quê? Porque ele já conhece a sua ética e qualidade no trabalho e você já conhece os desafios e objetivos do seu negócio.

Não tenha tanta pressa de trabalhar para um novo cliente sem sugerir outro projeto possível para seu cliente atual. Isso faz parte da SUA iniciativa. Uma sugestão de novo projeto bem pensada demonstra que você entende seus objetivos e está em posição de ajudá-lo a alcançá-los.

Se você não imagina outro projeto ou se ele recusar sua sugestão, envie um e-mail de agradecimento com seus dados de contato completos para manter as linhas de comunicação abertas. Ainda não está convencido sobre o valor de manter contato com clientes anteriores?

Então, vale a pena repetir as conclusões do Freelance Industry Report mencionado anteriormente: Referências (27,4%), boca a boca (23,8%) e rede pessoal/profissional (16,9%) são as maneiras mais eficazes de encontrar clientes.

  1. Desistir - o mais triste dos erros de freelancer. 

O freelance de sucesso leva tempo, não necessariamente de um determinado número de horas, mas de imersão e prática regulares. Com a prática, vem a melhoria. Não alimente dúvidas e distrações que o façam perder o foco.

E aqui está um motivo para não desistir. A revista Fortune relata um salto no pagamento de freelancers à medida que os gerentes descobrem que pagar mais compensa.

Nikki Parker, do Freelancer.com, acrescenta: “Os empregadores estão dispostos a pagar mais pela qualidade” e avaliar os freelancers com base em “seus comentários anteriores, habilidades, reputação e portfólio de trabalho”.

  1. Perder de vista do quadro geral; negligenciar outras áreas de sua vida.

Trabalhar como freelancer em casa confunde os limites entre o trabalho e o tempo gasto com a família, relaxando ou fazendo outras coisas. É tentador aceitar mais trabalho e trabalhar até tarde da noite ou nos fins de semana.

Alguns projetos exigirão necessariamente que você trabalhe tais horas, mas se você fizer isso habitualmente e permitir que os clientes controlem sua programação, você pode estar fadado à exaustão e à seca criativa que afetarão a produção de trabalho.

Entre os erros do freelancer, este tem o maior impacto na sua saúde, nos relacionamentos e em outras áreas da vida.

Atenha-se a um horário de trabalho razoável que lhe dê tempo e energia para uma vida equilibrada.

Principais plataformas para freelancers

Se você é freelancer em tempo integral, quer ganhar algum dinheiro adicional ou está procurando um freelancer para ajudá-lo a fazer algum trabalho, estes são alguns dos melhores sites de freelancer que você deve considerar.

Claro, existem muitos fatores diferentes que tornam um site excelente para freelancers. Eles podem variar desde o número e variedade de empregos disponíveis para freelancers, a frequência com que novas oportunidades são apresentadas e, claro, um dos fatores mais importantes - quão diligentes eles são quando se trata de pagar por seus serviços.

  1. Toptal 

O objetivo da Toptal é ajudar empresas a encontrar o nível superior (3%) de freelancers de classe mundial. Isso é tudo, desde desenvolvedores a designers, especialistas em finanças, gerentes de projeto e gerentes de produto. Usado por empresas como a Motorola e a Hewlett-Packard Enterprise, a Toptal trabalha contratando especialistas do setor que combinam empresas com freelancers para garantir que ambos tenham o ajuste certo.

  1. Guru

Guru é uma plataforma projetada para ajudar as empresas a encontrar e contratar freelancers especializados de todo o mundo. Sua plataforma flexível e econômica permite que as pessoas contratem freelancers em qualquer coisa, desde programação e desenvolvimento até redação e tradução, design e artes, vendas e marketing e muito mais.

  1. Upwork

Usado por empresas como Microsoft, Airbnb e GE, Upwork combina empresas com freelancers que procuram trabalhar em projetos mais especializados e complexos. Ele abrange muitas áreas - da web, móvel e desenvolvimento de software ao design e criação; escrita; vendas e Marketing; suporte administrativo; Atendimento ao Cliente; e mais.

  1. Freelancer.com

Freelancer.com é uma benção para pequenas empresas que precisam de talento e ajuda em tudo, desde o desenvolvimento de sites e design de logotipos até redação e marketing. Favorecido por empresas como Microsoft, SAP e Intel, é simples de usar: empresas em busca de trabalho se inscrevem, postam trabalhos que precisam ser concluídos e podem receber imediatamente propostas competitivas de freelancers em minutos.

  1. People per hour

Mais de R$ 950 milhões foram ganhos por freelancers no People Per Hour, que é usado por quase 1 milhão de empresas e 2,4 milhões de freelancers. O site conecta empresas a uma comunidade internacional de freelancers cujos serviços são constantemente revisados ​​e avaliados à medida que concluem trabalhos.

  1. Aquent

Se você é um freelancer que foi indevidamente contratado por empresas no passado, o Aquent pode ser para você. O produto Aquent’s Book combina pessoas talentosas e criativas com aqueles que procuram contratá-las.

  1. PubLoft

Se você é um freelancer que está ajudando empresas a escalar especificamente seu marketing de conteúdo, inscreva-se no PubLoft, imediatamente. O site tem como objetivo ajudar freelancers a preencher seu pipeline de trabalho, permitindo que eles se concentrem na conclusão do trabalho, em vez de vender constantemente seus serviços.

  1. 99Designs

99designs é uma plataforma que hospeda freelancers que desejam oferecer seus serviços de design. A 99designs, que vê um novo design criado para seus clientes a cada dois segundos, apresenta trabalhos freelance em mais de 90 categorias. Sendo assim, quer você seja proficiente na criação de logotipos, sites, capas de livros ou qualquer outra coisa, é provável que isso atenda ao seu campo de especialização.

  1. SolidGigs

Solidgigs é um dos melhores sites de freelancer para freelancers de informações das melhores oportunidades que existem. Ele faz isso por meio de duas ferramentas bacanas: uma lista de apresentações semanais e uma seção de cursos e ferramentas. Em relação ao primeiro, a equipe de freelancers da SolidGigs vasculha dezenas de quadros de empregos semanalmente para alertar os freelancers sobre o melhor 1% dos empregos disponíveis diariamente.

  1. Fiverr

Freelancers podem mostrar projetos concluídos ao público para que clientes em potencial possam facilmente escolher alguém cuja criação desperte seu interesse. É uma alternativa que elimina a necessidade de entrar em contato com os trabalhadores um por um. Além do mais, a Fiverr oferece cursos de aprendizagem gratuitos para desenvolver suas habilidades e ensiná-lo a vender para clientes.

Qual a diferença entre MEI e autônomo?

Para começar a oferecer serviços de freelancer, pode-se escolher por continuar sendo uma pessoa física, trabalhando como autônomo, ou tornar-se uma pessoa jurídica, como Microempreendedor Individual (MEI) ou empreendedor pelo regime Simples Nacional.

A escolha refletirá na quantia de impostos que deverão ser pagos, tanto por parte do profissional, quanto por parte de quem contratar os serviços.

A escolha do tipo de contratação vai determinar a quantidade de impostos a serem pagos e também os benefícios que você terá. É importante ressaltar que profissionais que trabalham por conta própria não possuem benefícios como plano de saúde, férias, 13º salário, férias remuneradas e seguro de desemprego.

Segundo os contadores, ser uma pessoa jurídica pode ser melhor do que autônomo em relação à quantidade de impostos que deverão ser pagos, já que o governo está incentivando a abertura de novas empresas, e facilitando o processo.

O MEI é isento de Imposto de Renda (IR), mas deve pagar uma quantia de R$ 49,00 mensais de prestação de serviços, como INSS e Imposto Sobre Serviço (ISS), o que ajuda a diminuir o valor dos serviços prestados no momento de repassar para o consumidor final. A lei possibilita que escritórios contáveis realizem inscrições de MEI gratuitamente.

O profissional MEI também possui uma inscrição de Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), facilitando empréstimos bancários e emissão de nota fiscal.

Ser um freelancer autônomo tem um custo maior, visto que, a inscrição na prefeitura da cidade de atuação gera um custo elevado. Além disso, deve-se arcar com 11% de INSS, IR e ISS de 5% todos os meses. Os serviços prestados encarecem, o que dificulta o fechamento de contratos.

Antes de abrir mão do emprego com carteira assinada, é necessário avaliar se é válido abrir mão de alguns benefícios como plano de saúde empresarial ou férias remuneradas.

Ser freelancer é para você?

O horário é ótimo, nem tem de apanhar o ônibus ou sair de casa quando chove. Pode viajar pelo mundo e continuar trabalhando, se juntando aos milhões de Digital Nomads ou Location Independent, como agora se refere a essa comunidade de freelas que escolhe não ficar num só lugar.

O dinheiro também é bom e já entendeu sua rotina mas… ainda não sabe se essa vida de freelancer é para você? Bem, esperamos que por essa altura já esteja bem esclarecido sobre a maioria dos pontos sobre como se tornar num freelancer.

Experimente! Tenha sempre em mente os benefícios e os desafios mas não deixe de experimentar. Quem sabe descobre sua vocação?