Por que o YouTube é essencial para o marketing de afiliação

  • Escrito por
Pesquisas mostram que o YouTube é a ferramenta mais desvalorizada no meio de marketing de afiliação.

Compartilhe

Apesar das pessoas terem o costume de focar no Facebook, com seus 19,98 bilhões de visualizações por mês, e no Instagram, com seus 500 milhões de usuários, como as principais plataformas dentro de suas estratégias de mídia social, os números mostram que o YouTube pode ser a ferramenta mais desvalorizada quando se trata de marketing de afiliação.

Os afiliados estão percebendo que usuários do YouTube estão muito mais acostumados com links de marketing de afiliação sendo entrelaçados com o conteúdo de um vídeo postado. O sentimento de ser “vendido para”, que alguns consumidores podem achar desagradável, diminui na plataforma, uma vez que muitos usuários já utilizam o site em busca de conselhos ou fazendo pesquisas.

Links afiliados são permitidos no YouTube?

Uma pergunta feita com frequência online é “São permitidos links afiliados no YouTube?” A resposta é sim. No entanto, usar a plataforma para criar conteúdo não garante que os usuários do YouTube se reunirão automaticamente no seu canal e começarão a comprar dos seus links afiliados. Conseguir seguidores dedicados organicamente é a chave para ter sucesso no marketing de afiliação no YouTube.

Como usar seus links afiliados no YouTube

Anotações (também conhecidas como overlays) – esta é uma das formas mais profissionais de inserir seus próprios links afiliados em seu conteúdo. Estes aparecem como um link dentro do próprio vídeo e são adicionados após ele ter sido baixado no YouTube Creator Studio.

Na descrição do seu vídeo – além de adicionar anotações, seus links também devem estar disponíveis na descrição abaixo do vídeo. Desta forma, os espectadores podem encontrar rapidamente o link sem ter que assistir o vídeo todo novamente.

Ao comentar sobre outros conteúdos populares usando seus links – isso se tornou uma estratégia de destaque com alguns profissionais do mercado de afiliados, embora deva ser usado de forma sutil e discreta. Encontrar o conteúdo de outros criadores e ler comentários e perguntas, você pode achar alguns que são adequados para responder com seus próprios links. Estes comentários podem ser tão simples como “Concordo com xxx, estas são ótimas sugestões. Eu também recomendo este produto xxx ele funcionou bem para mim”. É melhor fazer isso apenas se você acredita que você está adicionando valor à conversa.

Existem alguns bots e ferramentas disponíveis que publicam estes comentários automaticamente em vídeos relacionados a uma palavra-chave ou tópico; no entanto, como sempre, recomendamos que evite usar ferramentas automatizadas desta forma, já que a inteligência artificial nem sempre é precisa e o YouTube pode vê-la como spam, penalizando a sua conta.

  1. Você não precisa se tornar um afiliado do YouTube

Usar o YouTube como um profissional de afiliação é simples, já que você não precisa se registrar para começar a criar conteúdo de vídeo e inserir seus links dentro dele. Basta baixar seu vídeo no creator studio e começar a otimizar seu conteúdo.

  1. A segunda maior ferramenta de busca do mundo

Acredite ou não, o segundo maior site de busca do mundo depois do Google é o YouTube. É também o segundo site mais visitado do mundo. O YouTube tem mais de 1,9 bilhões de usuários ativos conectados que estão prontos e esperando para consumir conteúdo. Além disso, nos EUA, o YouTube no celular alcança mais pessoas do que qualquer outra rede de TV.

O fato de que as pessoas estão usando o YouTube como uma ferramenta de busca sugere que elas estão buscando ativamente respostas para uma infinidade de perguntas. Este é um espaço perfeito para que o marketing de afiliação prospere.

Tentar ficar na primeira página do Google é uma batalha difícil de SEOs; ficar em primeiro no YouTube pode ser muito mais fácil. Algumas técnicas simples de otimização podem ajudar a aumentar as suas visualizações orgânicas.

  1. Otimização fácil

Apesar de mais de 500 horas de conteúdo de vídeo serem enviadas para o YouTube a cada minuto, a possibilidade de atravessar a bagunça ainda está disponível para qualquer um disposto a se esforçar um pouquinho mais.

A otimização de vídeos no YouTube é muito simples. Além de marcar os metadados de seus vídeos corretamente, há algumas principais maneiras de otimizar seu conteúdo.

      • Pesquise palavras-chave

Assim como ao criar conteúdo focado em SEO para o seu próprio site ou blog, uma estratégia de palavras-chave semelhante pode ser usada no YouTube. Descubra quais os vídeos que outros criadores enviaram em torno do seu tópico alvo ou produto. Assista aos principais vídeos que aparecem e verifique se eles não falaram de algum assunto que você pode discutir em seu conteúdo, ou se há algo que você pode explicar melhor.

Certifique-se de usar sua palavra-chave principal no título do seu vídeo. Em seguida, use-a e outras palavras-chaves relacionadas nas tags do seu vídeo, em todo o script usado no conteúdo real e na primeira frase da descrição do vídeo.  

      • Escreva uma descrição detalhada

Use a descrição do vídeo como se fosse um mini blog. 250-500 palavras é o comprimento ideal. Isso é menos para o benefício dos espectadores e mais para o YouTube e o Google entenderem (e classificarem) o conteúdo do vídeo. Usando suas palavras-chave repetidamente, embora não de forma não natural, ao longo da descrição do vídeo irá ajudar nisso.

      • Transcreva

Use suas palavras-chave repetidamente em todo o seu vídeo, depois transcreva-o. Transcrever seus vídeos parece um esforço desnecessário, mas isso faz com que você se destaque. Esta é uma grande oportunidade para ajudar o YouTube a compreender ainda mais o seu conteúdo e aumentar o reconhecimento de suas palavras-chave

      • Conecte seu conteúdo

Uma vez que você disponibilizou uma série de vídeos no YouTube, você pode conectar os seus vídeos e aumentar as visualizações em todos. A maior forma de fazer isso é criar platylists de temas conectados.

  1. As pessoas estão procurando por recomendações e conselhos

O que funciona bem no YouTube é também o que funciona bem para o marketing de afiliação – conselhos e recomendações.

As categorias mais bem sucedidas no YouTube são os tutoriais de como fazer algo, as listas “top” e críticas de produtos. Todos esses três tipos são perfeitos para inserir links afiliados e provar que os usuários já estão procurando conselhos e sugestão de compra.

Estudos mostram que 68% dos usuários do YouTube assistem vídeos para ajuda-los a tomar uma decisão de compra, e desses, 80% assistem o vídeo no início do processo de compra. Então, os usuários estão aqui, procurando respostas e estão felizes e, gastar.

Construindo seu conceito de vídeo em torno de seus links afiliados se torna simples quando você sabe que os usuários já estão procurando conselhos.

  1. Conteúdo confiável

Está provado há muito tempo que as pessoas são muito mais propensas a comprar de alguém em quem confiam.

Felizmente, se você já criou uma base de seguidores dedicados no YouTube, seu público provavelmente já confia em você ou sente algum tipo de conexão com você. Inserir links afiliados em seu conteúdo e recomendar produtos em que você acredita para seus espectadores é uma progressão lógica e uma que esperamos que eles se sintam confortáveis com. Se o seu público confiar em você, ele será muito mais propenso a comprar o que você está sugerindo.

Se você ainda está começando sua conta, pode ser melhor esperar para começar a inserir links afiliados dentro de seu conteúdo até que você tenha construído algum nível de confiança com seu público. Embora não seja uma regra, é mais provável que uma pessoa compre algo de alguém que eles tem algum relacionamento ou entendimento com.

  1. Você pode criar em qualquer lugar

Uma das muitas coisas legais sobre o YouTube é que o conteúdo nem sempre tem de ser polido. É claro que existem benefícios visuais em uma bela iluminação, microfones e um ambiente de estúdio, mas com o conteúdo certo que seu público está procurando, um simples vídeo gravado no smartphone consegue ser colocado ao lado de gigantes da rede com grandes orçamentos.

  1. Conteúdo de nicho gera lucro

A internet é gigantesca e repleta de conteúdo. Escolher um nicho particular que não é bem explorado no YouTube é uma ótima maneira de ajudar seu vídeo e fazer seus links se destacarem.

Como um afiliado, se o produto ou serviço para o qual você se afiliou já tiver sido bem abordado, experimente maneiras de incluir tópicos específicos, responder perguntas muito precisas em torno dele, ou tocar em outros assuntos associados, mas talvez não diretamente relacionados.

É difícil ganhar dinheiro no YouTube?

Isso depende da sua estratégia. Como você pode ver, a criação de conteúdo de qualidade que se conecta com seu público e seguidores deve ser sempre seu foco como afiliado. Algumas pessoas acham isso fácil, então conectar estratégias com links afiliados se torna muito simples para elas. Se você acha que criar conteúdo é uma tarefa chata e exaustiva, talvez usar o YouTube para seu marketing de afiliação não seja o caminho certo.

Como já exploramos nesse artigo, o YouTube é certamente uma plataforma generalizada que permite que os afiliados tenham acesso a um público ativo, pronto e em busca de novos produtos e serviços.