Awin realiza evento para discutir melhores práticas para Black Friday

  • Escrito por
  • .

Cashback, cupons e influenciadores são algumas das apostas dos anunciantes.

Compartilhe

Na última quarta-feira, 26, organizamos o Black Friday Meet-up, com anunciantes e afiliados, para discutir as melhores estratégias e expectativas para a data.

Os conteúdos do evento caminharam por mostrar a importância de estratégias perenes e contínuas de aproximação e fidelização de clientes. “É importante reforçar que as estratégias para a Black Friday precisam ser pensadas dentro de um contexto de pré, durante e pós sexta-feira. Além disso, é a qualidade dos serviços e produtos oferecidos que vão melhor contribuir para o sucesso da proposta da data. Ou seja, o cliente deve ser lembrado a todo momento, com ações que o fidelizem antes e após a sexta-feira”, destacou o country manager da Awin no Brasil, Rodrigo Genoveze, que abriu o evento.

A série de apresentações decorreu com os afiliados apresentando números do setor, principalmente em relação às vendas e faturamento esperados para o período da Black Friday de 2018. É o caso, por exemplo, da Global Savings Group (GSG), que tem como expectativa gerar R$ 8.4 bilhões em faturamento para seus parceiros, nos 23 países de atuação. De acordo com Maria Fernanda Junqueira, co-fundadora e managing director da GSG, isso será possível graças ao lançamento de novas plataformas e de do constante investimento em tecnologia, que permitem trazer novas soluções a anunciantes e parceiros da empresa. “Fazemos um alto investimento em tecnologia, tanto para melhorar a experiência do consumidor em nossos sites, quanto para lançar novas plataformas ou trazer soluções que atendam às demandas de nossos parceiros anunciantes e empresas de mídia. Essas iniciativas permitem que recebamos um volume cada vez maior de visitas em nosso site, além de contribuírem na melhoria constante de nossas métricas, em especial o aumento de conversão e de vendas", explica Junqueira.

A Enviou, outra empresa que decidiu inovar e apresentar novidades aos clientes na Black Friday deste ano, lançou, com exclusividade no evento, para os parceiros da Awin, sua nova ferramenta de recuperação de carrinhos por meio de cashback e descontos.  “Oferecemos todas as nossas soluções integradas e seremos a primeira do mercado a oferecer a solução de abandono de carrinho integrada com cashback e descontos”, explica o sócio e diretor comercial, Dyego Jóia.

O evento abordou não só as expectativas das empresas para a Black Friday, mas também o comportamento dos consumidores durante o período. Para a Social Miner – plataforma de engajamento que ajuda sites e e-commerces a aumentar suas conversões – a jornada de compra da Black Friday começa muito antes da sexta-feira, em si. “Percebemos que o consumidor brasileiro, hoje, começa a procurar e se informar dois ou três meses antes da Black Friday e esse engajamento se estende até julho do próximo ano", avaliam Henrique Sato e Igor Martins.

Esse pensamento é confirmado por Felipe Ramalho, analista sênior de e-commerce da Avianca, anunciante da rede Awin, que acredita que o mercado amadureceu muito nos últimos anos no que diz respeito ao período da Black Friday. “Os clientes estão cada vez mais exigentes e preparados, buscando se informar melhor nesse período, monitorar com antecedência o preço do que querem comprar e correr atrás de seus direitos, caso se sintam lesados de alguma forma", adianta.

Além disso, o uso dos influenciadores como recurso para a data também está na atenção dos anunciantes. A Post2B, aplicativo que conecta marcas a influenciadores digitais, por exemplo, garante ter sua estratégia para esta edição da Black Friday preparada desde o mês passado. “Sabemos a importância que é o varejo e a ligação que este setor cada vez mais possui com os influenciadores digitais. Por isso, temos estudado os perfis de consumo e cruzado com a audiência dos mais de 5 mil influencers que temos em nossa base”, destaca Tarley Silva, relações públicas da empresa.

Compartilhe